Destaques

Tags

4 motivos que podem levar à recusa do seu financiamento imobiliário

Compartilhe:

O financiamento é uma das melhores alternativas para aqueles que querem ter uma casa ou apartamento próprio, mas não possuem o valor total para poder pagar pela aquisição. Como a quantia é alta, a opção, para muitos, é manter o pagamento por meio das parcelas, garantindo uma moradia sem comprometer os rendimentos.

Entretanto, por mais que o mecanismo já seja um velho conhecido dos brasileiros, é essencial ter em mente que alguns fatores devem ser levados em consideração, dados importantes e que são essenciais para liberar o financiamento.

Quer saber o que pode te impedir de realizar esse sonho? Então leia o conteúdo completo e conheça 4 fatores que podem impedir a aprovação das instituições bancárias!

Avaliando o financiamento imobiliário

Assim como outros modelos de financiamento, neste caso, é uma organização que fica responsável por facilitar a compra de um imóvel. Entretanto, para que a negociação tenha validade, é imprescindível que todos os dados estejam corretos, levando em consideração o seu histórico e a renda, por exemplo.

A análise é minuciosa, com itens que incluem o seu histórico com bancos, a credibilidade do nome e até mesmo a faixa salarial, no caso de quem atua no modelo CLT. Entretanto, qual é a justificativa quando a negociação não é aceita?

Preparamos uma lista com alguns empecilhos que podem surgir. Confira:

Inadimplências no nome

Esse é um dos fatores mais comuns, conhecido por ser o ‘nome sujo’. Seja por uma dívida que não foi paga ou por outros empréstimos, não estar com as contas em dia é uma das principais justificativas quando a resposta é um não.

Na hora de aprovar um financiamento imobiliário, os sites do SPC ou SERASA, por exemplo, indicam quais são as pessoas que possuem maior chance de manter os compromissos, averiguando os gastos e como foram os pagamentos dos últimos meses. A análise é detalhada!

Outro financiamento

Se você já tem outro financiamento, conseguir o valor esperado pode ser uma missão quase impossível. Isso porque a instituição financeira leva em consideração os valores que estão sendo solicitados e se você possui renda para pagar todas as parcelas.

Nos casos em que o novo pedido pode atrapalhar a dívida em andamento, a melhor opção é dar um retorno negativo. Se esse é o seu caso, o mais indicado é esperar o fim das parcelas para solicitar o seu financiamento imobiliário.

Renda baixa

Solicitar um valor que não está de acordo com a sua renda também pode ser um obstáculo. Antes de liberar o valor, é feito um estudo para verificar quanto você ganha e quanto pode pagar por mês.

Sendo assim, a compra do imóvel, pelo financiamento, segue um padrão, liberando aquilo que está de acordo com o seu estilo de vida e condições.

Problemas com a Receita Federal/ INSS

Problemas com a Receita Federal e com o INSS, como dívidas e pendências em um dos órgãos, também compromete a solicitação de um empréstimo imobiliários. Por isso, antes de escolher o apartamento à venda em Mauá ou apartamento à venda em Santo André, o mais indicado é verificar como está a sua situação nas instituições.

Não há dúvidas de que o financiamento imobiliário é uma das melhores alternativas, o segredo é saber como lidar com as parcelas e qual é o momento certo para solicitar o seu!

Quer continuar acompanhando todas as nossas dicas? Siga o Blog da Total!

Aproveite para acompanhar as nossas redes sociais e ficar por dentro das novidades do mercado imobiliário.

Artigos recentes

porteira

O que é porteira fechada?

No universo dos negócios imobiliários, diversos termos específicos são utilizados para descrever tipos de transações e acordos. Um desses termos é “porteira fechada”, uma expressão

Leia mais »
Composição

O que é composição de renda?

A composição de renda é um conceito fundamental no planejamento financeiro familiar, especialmente em tempos de incerteza econômica. Muitas vezes, não é suficiente depender de

Leia mais »