Financiamento ou consórcio: qual a melhor opção?

Compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
financiar-ou-fazer-um-consorcio

Decidir a forma como será realizado o contrato e o pagamento, é o primeiro passo para se adquirir um novo imóvel. E é exatamente nesse momento que nos deparamos com as duas modalidades existentes: consórcio e financiamento imobiliários.

Apesar de contarem com alguns pontos em comum, cada modelo de negócio também possui suas próprias particularidades, se adequando à realidade de cada cliente, e influenciando tanto no prazo de pagamento e aquisição do bem, como também nos valores investidos.

Financiamento imobiliário

O financiamento é o modelo mais comum, e também o mais conhecido, afinal todo mundo já pagou algum bem por meio de prestações e, na prática, a única diferença disso para o financiamento imobiliário é a maior burocracia devido aos valores envolvidos.

Nesse método, é feito um acordo entre comprador, vendedor e instituição financeira. No momento em que o banco libera o crédito para o financiamento imobiliário, o montante é pago integralmente ao comprador, o que significa que, a dívida do comprador passa a ser com a instituição escolhida.

Dessa forma, o comprador tem acesso ao imóvel imediatamente após a assinatura do contrato e liberação do crédito, necessitando apenas cumprir com os termos firmados em contrato (prazos, valores, etc.)

Consórcio imobiliário

A principal diferença desse modelo de negócio, é que o pagamento do comprador à instituição financeira se inicia antes mesmo da negociação de um imóvel. Isso acontece devido ao fato de o consórcio ser nada mais que um grupo de pessoas com um interesse em comum, no caso adquirir um imóvel, que se unem em torno de um contrato com o banco.

O contrato prevê pagamentos mensais de todos os interessados, e a liberação de cartas de crédito periodicamente, conforme os prazos e regras pré-estabelecidas.

Dessa forma, o consórcio garante juros e valores menores no pagamento, mas traz como ponto negativo o fato de não se adquirir o imóvel imediatamente após a assinatura do contrato.

Na prática, a decisão entre assumir um contrato de financiamento ou de consórcio imobiliário vai depender da necessidade que se tem do imóvel: para quem precisa dele “para agora”, a melhor opção com certeza será o financiamento, ainda que se precise arcar com valores e juros maiores.

No entanto, se você pode esperar um pouco, e está planejando uma vida nova para daqui alguns ou meses (ou até anos), o consórcio é excelente para isso, pois te permite investir e ainda contar com juros menores.

Agora que você conhece as diferenças e as vantagens de cada um, que tal encontrar o seu novo lar e fechar o negócio de forma ideal para você? Clique aqui e confira as oportunidades!

Deixe um comentário

Artigos recentes