Checklist para encontrar o imóvel perfeito

Compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp

Três dormitórios, uma sala espaçosa, boa ventilação, face virada para o norte, cozinha americana, área de serviço separada… Muitos são os desejos quando decidimos comprar um imóvel. Pode ser que os seus sejam um pouco diferentes, mas se você está lendo este material, com certeza tem uma ideia do que deseja.

A busca pelo imóvel perfeito é complexa. É preciso saber quais são os itens prioritários para não existirem arrependimentos futuros. Ao mesmo tempo, é preciso saber o que deve ser considerado antes de escolher o vendedor e os tópicos que farão a diferença antes mesmo de visitar o local.

Nós criamos este conteúdo pensando em todas essas variáveis. Afinal, elas compõem uma checklist obrigatória para encontrar a melhor opção. A partir disso, fica muito mais fácil fechar negócio e aproveitar a sua aquisição.

Então, que tal conferir os elementos indispensáveis para encontrar a melhor opção de imóvel para você? Boa leitura!

O que considerar antes de começar a visitar os imóveis?

 

1. Localização

Esse é um assunto que merece atenção, porque depois de comprar, é normal que você more no mesmo local durante alguns anos. Provavelmente você já tem alguns bairros preferenciais. No entanto, é necessário considerar mais que isso. Outros aspectos fundamentais são:

1.1. Acesso

O local deve contar com várias vias de acesso e meios de transporte, como ônibus e metrô. Avalie a distância para o seu trabalho e a escola dos filhos, e verifique quanto tempo você passará no trânsito para se deslocar. O ideal é que o bairro seja próximo dos lugares que você frequenta.

1.2. Infraestrutura

A região em que você pretende morar deve ser próxima a estabelecimentos de comércio e serviços, como escolas, restaurantes, academia, farmácias, supermercados e mais. Caso não existam locais como esses bem perto, veja se há acesso fácil a eles.

1.3. Segurança

Esse é um quesito essencial, especialmente em grandes cidades. Vale a pena pesquisar sobre o índice de criminalidade da região e conversar com os moradores. Aproveite para visitar o local à noite para verificar se há policiamento regular e boa iluminação.

1.4. Potencial de crescimento

Essa questão está diretamente relacionada à capacidade de valorização do imóvel. Analise se o bairro atrai investimentos e se há o potencial de crescer ainda mais em poucos anos.

2. Preço e parcelas

Sua disponibilidade financeira, o valor do imóvel e a quantia a ser paga mensalmente devem estar em equilíbrio. Saiba qual é o seu orçamento e o montante que você pode desembolsar com as parcelas. Nesse processo, confira o valor da entrada que você vai oferecer e tenha em mente que as prestações devem comprometer no máximo 30% da sua renda mensal.

Uma boa dica é fazer simulações variadas, que ajudam a identificar a melhor opção para você. No caso do Minha Casa Minha Vida, você tem a vantagem de obter algumas facilidades no pagamento, desde que sua aquisição seja feita conforme as regras do programa e com uma empresa confiável.

 

3. Tipo do imóvel

Sua escolha pode recair em casa, apartamento, cobertura, sobrado, entre outras. O importante é verificar se o imóvel atende às suas necessidades relativas ao número de quartos, às vagas na garagem etc. Considere suas demandas atuais e futuras, como a possibilidade de ter um filho.

Pense também que uma residência em condomínio fechado ou em um edifício vai exigir o pagamento da taxa mensal, mas esses locais tendem a oferecer opções de lazer e entretenimento, como piscinas, quadras, academia e outras facilidades.

4. Perfil do imóvel

O apartamento escolhido pode ser novo ou usado. A primeira opção costuma trazer como vantagens boas áreas de lazer e estrutura em ótimo estado de conservação. Já a segunda tende a ser mais barata e é possível até encontrar imóveis reformados e com armários embutidos.

 

Em relação à documentação, é importante solicitar o CNPJ da construtora, caso o edifício esteja em construção. Pesquise a respeito da incorporação do imóvel, analisando:

  • registro de engenheiro e do arquiteto no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CREA);
  • pendências no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS);
  • ações trabalhistas, cíveis e criminais;
  • débitos com a prefeitura;
  • regularização do corretor junto ao Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci);
  • registro do memorial descritivo.

Se o imóvel for usado, vale a pena conferir:

  • matrícula atualizada no Cartório de Registro de Imóveis;
  • cópia do projeto arquitetônico aprovado pela prefeitura;
  • cópia da convenção condominial, se for o caso;
  • registro do corretor e/ou imobiliária no Creci.

Agora que você já conseguiu filtrar os imóveis adequados na sua pesquisa prévia, essa é a hora de avaliar o que ele deve ter para ser perfeito para você. Vamos lá?

O que considerar dentro do imóvel para saber se ele é perfeito para você?

Essa pergunta pode ser respondida de diferentes maneiras. Afinal, tudo depende das suas demandas. Neste tópico vamos apresentar os principais elementos a serem analisados nessa etapa final da escolha pelo imóvel perfeito. Confira:

1. Tamanho do imóvel

Esse elemento deve ser analisado a partir do que você deseja atualmente e para o futuro. Por exemplo: se hoje você não tem filhos, um apartamento menor, de 1 dormitório, é suficiente. Se há o desejo de aumentar a família em breve, vale a pena adquirir uma residência maior, de 2 ou 3 quartos. Vislumbre sempre o seu futuro, porque o prazo de pagamento pode ser longo — e isso pode impactar em uma troca futura.

2. Necessidade de reformas

O imóvel usado pode requerer reformas. Analisar esse ponto é importante, porque se for o caso, você precisa estar disposto a pagar pelas mudanças necessárias. É sempre preciso avaliar as condições estruturais, como:

  • situação do rejunte e nivelamento do piso;
  • escoamento da água no banheiro e nas áreas externas;
  • abertura e fechamento de portas e janelas;
  • condição dos armários;
  • exposição de fios elétricos;
  • estabilidade da rede elétrica;
  • indicação de infiltração e umidade.

3. Prazo para mudança

A regra geral é que o imóvel esteja disponível para a mudança no período de 30 dias a partir da assinatura do contrato. No entanto, é importante que o contrato especifique esse prazo para evitar divergências. Esse ponto é ainda mais relevante quando o apartamento for usado, porque é provável que o antigo proprietário more no local.

 

4. Infraestrutura

A casa ou o apartamento desejado deve oferecer conforto e praticidade. Analise se há espaço para área de lazer, número de vagas adequado na garagem, ferramentas para garantir a segurança do local etc. No caso de condomínios, o ideal é verificar se há portaria, câmera de segurança, playground, salão de festas, churrasqueira etc.

5. Valores gastos periodicamente

As parcelas do imóvel serão acrescidas de outros gastos comuns e que podem pesar no seu orçamento. Entre eles estão valores de condomínio, impostos, limpeza, entre outros gastos. Essas quantias devem ser acrescidas no seu planejamento para evitar impactos negativos à sua qualidade de vida.

 

Conclusão

Encontrar o imóvel perfeito é uma grande empreitada. É preciso achar o vendedor certo, definir os aspectos principais e encontrar um apartamento que esteja adequado às suas necessidades.

Neste conteúdo apresentamos várias dicas que podem ser utilizadas na busca pela residência ideal. Agora basta você colocar essas ideias em prática e começar a sua pesquisa!

Então, que tal iniciar agora mesmo? Acesse nosso portal de imóveis e encontre aquele que se adapta às suas necessidades!

Deixe um comentário

Artigos recentes